CETAQUA mostra os avanços da ECOVAL na gestão sustentável de resíduos na CORFU

cetaqua muestra en corfu avances ecoval

A Conferência Internacional sobre Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos (também chamada CORFU 2022) tem lugar na ilha grega de Corfu de 15-18 de Junho. Este ano, no seu nono ano, procura abordar a importante questão da gestão sustentável dos resíduos sólidos através da promoção de práticas seguras e tecnologias eficazes. Visa estimular o interesse dos cientistas e dos cidadãos e informá-los sobre os últimos desenvolvimentos no domínio da gestão dos resíduos sólidos urbanos. As exposições estão localizadas no Teatro Municipal no centro da cidade, mas também podem ser vistas online, sujeitas a inscrição e reserva prévias.

 

Os temas discutidos estão intimamente relacionados com o projecto ECOVAL e as suas inovações. Portanto, na quinta-feira 16 às 18:00hrs, Ánder Castro, investigador da CETAQUA, apresentará os resultados obtidos através da experimentação na ETAR piloto de Ourense. O artigo intitula-se “O pré-tratamento com hidrólise térmica não tem influência positiva na produção de VFA a partir de lamas de depuraçãoe é o resultado da investigação realizada pelo próprio Ánder em conjunto com S. Balboa, V. Paramá, B. Álvarez, C. Castro-Barros, J.M. Lema e A. Taboada-Santos. Faz parte da sessão XV do evento, na sala 3, dedicada à valorização dos resíduos.

 

Mais especificamente, a conversa trata do efeito dos pré-tratamentos de lamas de depuração (em particular a chamada hidrólise térmica) sobre a produção de ácidos gordos voláteis. Este conhecimento é muito útil para reforçar o objectivo global da conferência: dar um passo em frente na gestão de resíduos sólidos, para a qual ajuda muito aprender a obter produtos de valor acrescentado aplicando-lhes processos de biorefinaria.

 

A conferência é uma grande oportunidade para reunir cientistas e profissionais de departamentos governamentais, indústria, municípios, universidades, empresas privadas e centros de investigação, proporcionando um fórum para o intercâmbio das mais recentes ideias e técnicas no mundo da gestão de resíduos.

Transformar lama em ouro

É nisto que a rede NEREUS está a trabalhar no âmbito do projecto ECOVAL. Ecoval Sudoe está a desenvolver um método para a extracção de moléculas de alto valor acrescentado, Ácidos Gordos Voláteis (VFAs), a partir de lodo processado. O objectivo do projecto NEREUS é testar um processo de extracção e purificação de VFAs a partir de lamas que lhes são enviadas pelo coordenador CETAQUA. Este processo deve ser economicamente viável e cumprir as especificações do mercado. Para além desta dupla restrição, existem barreiras legais relacionadas com a recuperação de bio-resíduos e lamas provenientes de estações de tratamento de águas residuais. É por isso que o projecto Ecoval Sudoe tenta ir para além do que está estabelecido.

 

Extrair, higienizar, filtrar e concentrar
NEREUS desenvolveu uma planta piloto dinâmica de nanofiltração com três grandes vantagens: extrai as moléculas de interesse das lamas orgânicas, garante a sua higienização e filtra a baixos custos energéticos. Após esta primeira fase de filtragem, são aplicados processos de concentração para atingir o objectivo desejado.

A matéria orgânica residual é ainda mais valorizada na INSA Toulouse para a produção de energia e através do estudo de aplicação da terra na Fundación Patrimonio Natural de Castilla y León.

A ECOVAL Sudoe com o Dia Mundial da Água

No dia 22 de Março celebra-se o dia Mundial da água. Neste ano de 2022 o foco de atenção centra-se nas águas subterrâneas: as que, além de alimentarem rios e nascentes, também alimentam poços e bombas. A vida não seria possível sem elas. A maioria das zonas áridas do planeta depende totalmente deste recurso, que fornece uma grande percentagem da água que utilizamos para fins de consumo, saneamento, produção de alimentos e processamentos industriais.

A quase totalidade da água doce em forma líquida do mundo é água subterrânea. Numa boa parte do globo estas reservas estão a ser sobrexploradas e corremos o risco de debilitar este recurso. Além disso, à medida que a mudança climática piora, as águas subterrâneas são cada vez mais críticas, o que torna a sua gestão de forma sustentável mais necessária do que nunca, assim como o reaproveitamento e que se dê uma segunda vida às restantes fontes de água de que dispomos. A ONU acaba de publicar, por ocasião deste Dia, o seu relatório anual sobre o estado da água. Pode consultá-lo aqui.

A ECOVAL junta-se a esta celebração, que pretende consciencializar para a crise mundial da água e a necessidade da procura de medidas para a abordar de forma a alcançarmos o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável Nº 6: Água e saneamento para todos antes de 2030. Para nos aproximarmos desse horizonte, não nos podemos esquecer das águas residuais e da sua gestão.

 

1 milhão e 300 mil toneladas de lodos não reaproveitados

Os processos de tratamento de Águas residuais urbanas geram grandes quantidades de lodos. Só na Galiza, são geradas mais de 150 mil toneladas destes lodos por ano, que encheriam cada ano o interior da catedral de Santiago de Compostela. Se falássemos do valor no espaço Sudoe, ascenderia a 1 milhão e 300 mil toneladas.

Estes lodos foram tradicionalmente encarados como um resíduo, mas no projeto Ecoval Sudoe demonstramos a viabilidade técnica da sua transformação em produtos de alto valor acrescentado como Ácidos Gordos Voláteis que se transformam em adesivos, lubrificantes ou tintas na indústria química e petroquímica ou fertilizantes. Uma transformação profunda na gestão do ciclo da água com base na economia circular e na sustentabilidade. A Biofábrica de Ourense permite assim que se vá para além do tradicional conceito de purificação da água para transformar os lodos em novos recursos de valor e garantir uma segunda vida para os mesmos. Pode aprender mais sobre a função da ECOVAL na valorização de águas residuais que permite a ampliação do ciclo deste recurso-chave para a vida no vídeo seguinte:

Para seguir a conversação online sobre o Dia Mundial da Água 2022, pode usar as etiquetas #DiaMundialda Água e #WorldWaterDay ou consultar a conta da ONU dedicada a isso.